Logo ABDA

Atleta da ABDA leva 2 bronzes na Olimpíada Canguru de Matemática

Atleta da ABDA leva 2 bronzes na Olimpíada Canguru de Matemática
Projeto Social Data da publicação18/08/2021

Heloisa Albino Simonetti, de 14 anos, conquistou medalhas nas duas últimas edições, em 2019 e 2021
Heloisa Albino Simonetti tem 14 anos e desde 2018 é atleta da Associação Bauruense de Desportes Aquáticos (ABDA). Nesse tempo, ela já faturou muitas medalhas, entre elas ouro no Campeonato Brasileiro Sub-14 de polo aquático, bronze na Copa Sesi, bronze no HaBaWaBa Brasil, bronze na Copa União Sub-14 e ouro na Copa União Sub-16.

Mas, se engana quem pensa que Heloisa só conquista medalhas no esporte. Destacando-se como aluna, a atleta também coleciona medalhas na escola. Ela foi medalha de bronze por duas vezes, em 2019 e 2021, na Olimpíada Canguru de Matemática, a maior competição anual internacional da disciplina no mundo, destinada a alunos do 3º ano do Ensino Fundamental até 3ª série do Ensino Médio, com 6 milhões de participantes por ano em mais de 80 países. A competição teve origem na França e é administrada globalmente pela Associação Canguru sem Fronteiras (Association Kangourou sans Frontières - AKSF).

Heloisa foi medalha de bronze em 2019 e 2021 no Concurso Canguru de Matemática Heloisa foi medalha de bronze em 2019 e 2021 no Concurso Canguru de Matemática
?Em 2019, a Heloisa ganhou medalha de bronze. Ela estava na 6ª série do ensino fundamental. Em 2020, devido à pandemia não teve a competição e, nesse ano, ela ganhou pela 8ª série, novamente, a medalha de bronze?, conta com orgulho Valéria Cristina Albino, mãe da atleta que estuda no Colégio Alfa Beta.

Heloisa conta que não é fácil conciliar a rotina de treinos e estudos, mas afirma que dá o seu máximo para fazer as duas coisas bem feitas. ?Eu sei que o estudo é fundamental para o meu futuro, para me tornar uma boa profissional e ajudar minha família. Sou muito grata ao polo aquático, é a minha paixão. Eu sei que ainda estou começando no polo, mas ainda vou dar muito orgulho para os meus técnicos, meus professores e minha família?, promete a atleta.

Heloisa já tem um cantinho especial em casa para guardar as conquistas Heloisa mostra com orgulho o cantinho especial da casa onde guarda suas conquistas
Vencendo dificuldades - O esporte entrou na vida da Helô, como é carinhosamente chamada na ABDA, em 2018, por recomendação médica, após um período muito difícil com problemas de saúde, no ano anterior. A menina foi acometida por uma doença rara, chamada cerebelite. ?Ela já sabia nadar, quem me indicou a natação foi um neurocirurgião pediátrico aqui de Bauru após o período em que ela desenvolveu a cerebelite. Foi devastador, porque ela ficou 30 dias internada, 15 deles na UTI sem diagnóstico?, conta a mãe.

Valéria explica que, ao sair do hospital, Helô mal andava. ?Essa doença mexe com a parte do cérebro que trabalha com o equilíbrio. Então, ela não ficava sentada sozinha, já não andava mais, foi um horror?, recorda.

A determinação de Heloisa foi fundamental para vencer o período difícil. ?Saímos do hospital, com ela fazendo dois tipos de fisioterapia, mas como ela é muito determinada, foi melhorando e, em uma das consultas, o neurologista me falou sobre estudos comprovando que a natação é excelente para parte de equilíbrio e lá fomos nós atrás de natação.?

Foi assim que Heloisa chegou à ABDA. ?Ela fez o teste na ADPM (Associação Desportiva Polícia Militar) com o professor Raphael, mas o outro professor Felipe percebeu que ela tinha jeito para o polo aquático. Heloisa começou a treinar polo e, seis meses depois, o neurologista deu alta para ela. Toda fez que falo sobre isso me emociono, porque foi a maior conquista da vida dela?, relembra Valéria.

Heloisa durante jogo do HaBaWaBa Brasil 2020 Heloisa durante lance de jogo do HaBaWaBa Brasil 2020, na Arena ABDA
Esporte e educação - Valéria recorda que, quando a filha começou a praticar polo aquático, houve quem dissesse que ela ia se desfocar dos estudos, mas o que aconteceu foi justamente o contrário. ?Ela é muito determinada e competitiva, o polo só a incentivou ainda mais a correr atrás do objetivo. Ela levava o livro para estudar antes do treino, e o Ítalo Figueiredo (técnico da ABDA) dava muito apoio. Na semana que antecedeu a prova, ele a liberou para chegar mais tarde no treino físico. O apoio e incentivo dele foram cruciais para ela conquistar a medalha?, afirma a mãe da atleta.

E o apoio não foi apenas da família e do técnico. Todo o time da ABDA estava na torcida pela Helô. ?Quando saiu a classificação com nome da Heloisa entres os três primeiros colocados foi a maior festa no treino junto com as colegas?, relembra a mãe.

Animada, Helô segue firme, conciliando as rotinas de atleta e estudante, em busca de mais conquistas nas piscinas e nos bancos escolares. Por enquanto, o sonho é seguir carreira militar, na Academia do Barro Branco. Seja como for, mudando ou não os planos, o importante é sonhar e seguir com PERSISTÊNCIA, HUMILDADE e FÉ.
Acessibilidade LER TELA
ABDA Bauru © 2022 - Todos os direitos reservados 2RS Soluções TI