Atleta disputará a maratona, prova mais tradicional das Olimpíadas, neste sábado, às 19h, horário do Brasil

No Japão, neste domingo (8/8) às 7h – sábado (7/8), 19h pelo horário brasileiro -, representando o Brasil, um atleta fará história na Associação Bauruense de Desportes Aquáticos (ABDA). Daniel Ferreira do Nascimento, 23 anos, será o primeiro atleta da instituição a disputar uma Olimpíada, ponto máximo almejado por todo esportista.

A prova do atleta é a maratona, no último dia de competições dos Jogos Olímpicos, fechando a Tóquio 2020, realizada em 2021 devido à pandemia de covid-19. Junto com outros grandes atletas mundiais, Daniel irá largar às 7h da manhã (horário do Japão) para um percurso de 42.195 metros pelas ruas de Sapporo, passando por alguns dos principais pontos turísticos da cidade japonesa.

Trio de maratonistas brasileiros durante treino em Sapporo, local da prova

Trio de maratonistas brasileiros durante treino em Sapporo, cidade da prova

Daniel Nascimento terá na tradicional prova a companhia de mais dois atletas brasileiros: Paulo de Paula e Daniel Chaves. Enquanto Daniel Chaves e Daniel Nascimento vão estrear em uma Olimpíada, Paulo Roberto segue para a terceira de sua carreira. Ele foi oitavo em Londres-2012 e 13º no Rio-2016.

As provas da maratona e marcha atlética serão realizadas na cidade de Sapporo, devido ao forte calor previsto para Tóquio. Sapporo fica no norte do Japão e tem temperaturas mais amenas. Ainda assim, tem feito muito calor na cidade e mesmo com a previsão de chuva e tempo nublado nos próximos dias, o calor deve permanecer.

O técnico Neto Gonçalves e Daniel Nascimento na vila olímpica no Japão

O técnico Neto Gonçalves e o atleta Daniel Nascimento na vila olímpica no Japão

Expectativa – Neto Gonçalves, técnico de Daniel Nascimento na ABDA e também convocado para representar o Brasil nas Olimpíadas, avalia a preparação do atleta e fala das expectativas. “O Daniel fez uma excelente preparação para a maratona olímpica, com camping em altitude no Quênia e está preparado para fazer uma grande prova. O esperado é uma prova difícil, diante da participação dos grandes nomes mundiais e também pelo calor previsto durante o percurso e a umidade alta, o que torna ainda mais desgastante. Estamos com expectativas muito positivas para a realização de uma grande prova do Daniel Nascimento em sua primeira vez em Jogos Olímpicos, e também para os outros atletas brasileiros”, avalia.

A base brasileira em Saitama tem os treinadores Neto Gonçalves e Luiz Fernando de Almeida, técnicos dos atletas da maratona, e a treinadora Gianete Sena, treinadora-chefe em Sapporo, responsável pelos atletas da marcha atlética, Caio Bonfim, Erika Sena, Lucas Mazzo e Matheus de Liz.

As provas de marcha atlética serão realizadas no dia 5 de agosto à tarde. A Maratona Feminina será no dia 7/8 e a Maratona Masculina no dia 8/8.

Daniel Nascimento, na corrida de São Silvestre em 2019 - crédito: Anderson Lira

Daniel Nascimento, na corrida de São Silvestre em 2019 – crédito: Anderson Lira

Histórico de superação – Daniel Nascimento faz parte da equipe de atletismo da ABDA desde 2019. Ele começou a treinar em Bauru após ter ficado um período parado em sua cidade natal, Paraguaçu Paulista, e pensado até em abandonar o esporte, indo trabalhar na lavoura.

Em busca de seu sonho, ao chegar à ABDA, em 2019, Daniel trazia na bagagem um histórico de conquistas no atletismo, mas também o fardo do tempo parado, sobrepeso e algumas lesões. Foi com o apoio da equipe multidisciplinar da ABDA, com médica, nutricionista, fisioterapeuta e assistente social, além dos treinadores desportivos e diretoria da associação, que o atleta se recuperou das lesões e realizou treinamentos específicos.

Em 2019 mesmo, Daniel já começou a fazer história ao ser o brasileiro melhor colocado na 95ª Corrida de São Silvestre, na 11ª colocação. Sempre dedicado, empolgado e sabendo utilizar o apoio que recebe, em 2020, Daniel venceu a 14ª Meia Maratona de São Paulo e garantiu vaga no Mundial de Meia Maratona, na Polônia, na qual ficou com o 93º lugar. Daniel Nascimento também representou o Brasil na Copa Pan-Americana de Cross Country, no Canadá, onde conquistou o 8º lugar.

Daniel na chegada da 14ª Meia Maratona de São Paulo, em 2020

Daniel Nascimento na chegada da 14ª Meia Maratona de São Paulo, em 2020

O atleta conquistou o índice olímpico no dia 23 de maio ao fazer sua estreia na prova mais longa do atletismo com vitória na Maratona do Bicentenário em Lima, no Peru, registrando o tempo de 2h09min04seg, com folga para o segundo colocado e superando em mais de dois minutos o tempo mínimo exigido pela World Athletics para a qualificação olímpica que era de 2h11min30seg. Na oportunidade, Daniel fez ainda o melhor tempo de um brasileiro em uma maratona nos últimos dez anos.

Daniel Nascimento ao chegar na Maratona do Peru e conquistar o índice olímpico

Daniel Nascimento ao chegar na Maratona do Peru e conquistar o índice olímpico

Apesar de não ter sido formado nas categorias de base da ABDA, Daniel carrega em sua personalidade os lemas “humildade, persistência e fé” cultivados na instituição, assim como os demais atendidos em atletismo, natação, natação paralímpica, polo aquático e também no braço musical da associação. Esses lemas norteiam o trabalho da ABDA que hoje atende gratuitamente mais de 7 mil crianças e adolescentes, nas cidades de Bauru (SP), Pederneiras (SP) e Rio de Janeiro (RJ), transformando suas vidas ao aliar esporte e educação.

Ao longo de seus 10 anos de existência, a ABDA tem muitos atletas de formação convocados para seleção brasileira, campeões em várias categorias das modalidades e também campeões na vida escolar e profissional, graças à disciplina aprendida com o esporte.

Daniel Nascimento realizou dois períodos de treinamento em altitude no Quênia

Daniel Nascimento realizou dois períodos de treinamento em altitude no Quênia

Treinamento no Quênia – Apesar da pouca idade, participar de maratonas fazia parte dos planos de treinamento de Daniel Nascimento para este ano, traçados em conjunto com o técnico Neto Gonçalves, mas a pandemia de covid-19 atrapalhou, devido a cancelamentos de provas. O atleta foi então fazer um treinamento na cidade de Iten, no Quênia, onde se preparou por mais de 40 dias para a conquista histórica, no Peru.

No dia 29 de maio, menos de uma semana depois de garantir qualificação olímpica e antes de voltar ao Quênia para continuar a preparação rumo às Olimpíadas, Daniel ainda venceu os 10.000 metros do Campeonato Sul-Americano de Guayaquil, no Equador. Em dezembro de 2020, Daniel venceu também a prova dos 10.000 metros no Troféu Brasil de Atletismo, maior competição interclubes da América Latina.

Independente do resultado que Daniel Nascimento trouxer de Tóquio, ele já terá eternizado seu nome na ABDA e, certamente, será exemplo e orgulho para os demais atletas que ficaram na torcida, bem como inspiração para as crianças, mostrando que é possível transformar sonhos em realidade, por meio da disciplina, esforço e comprometimento.

destacada