Equipe Sesi Interior foi vice-campeã na Série Titan; confira toda a premiação do evento

A primeira edição na América Latina do HaBaWaBa Brasil, maior torneio de polo aquático infantil do mundo, chegou ao fim, ontem (13/12), na Arena da Associação Bauruense de Desportes Aquáticos (ABDA),em Bauru (SP). No Brasil, o torneio foi realizado na categoria sub-13 misto. Foram 14 equipes, um total de 175 atletas, disputando 46 jogos em 4 dias.

Neste domingo, foram realizados os jogos finais das duas séries, Titan e Tsu, e a cerimônia de encerramento com a presença de Claudio Zopone, mantenedor da ABDA; Alessandro Checchinato, presidente da Liga Polo Aquático Brasil (PAB); Alexandre Zwicker, secretário municipal de esportes; representantes da Polícia Militar do Estado de São Paulo; e os atletas campeões padrinhos do evento, Attila Sudár, Rudá Franco e Letícia Belório.

Os jogos das finais, bem como todos ao longo dos 4 dias de torneio, foram transmitidos ao vivo pelo Facebook. As cerimônias de abertura e encerramento também foram transmitidas. Devido à pandemia, o evento foi realizado sem público. Apenas pais e responsáveis dos atletas envolvidos em cada jogo puderam estar presentes para assistir a participação dos filhos.

Nos quatro dias de festival, além dos jogos, os atletas participaram de clínicas de break dance, vivência com jogadores de basquete, bate-papo com o campeão olímpico pela Hungria Attila Sudár e clínicas de nutrição com a equipe de nutricionistas da ABDA. No contraturno dos jogos, os times se divertiram no complexo aquático Novo Thermas de Piratininga e nos brinquedos infláveis da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel), instalados no local do evento.

Além disso, a comissão técnica dos times participou de workshops sobre polo aquático de base, com o técnico Emerson Martins, e sobre o Método Rudá Franco, com Paula Bitencourt.

Premiação

A equipe ABDA foi a grande campeã da Série Titan do HaBaWaBa Brasil, fazendo o jogo da final contra o Sesi-SP Interior que ficou com o vice-campeonato. Na terceira colocação da série, ficou a equipe Luso, que ainda levou o Troféu Fair Play, premiação tradicionalmente oferecida nos eventos HaBaWaBa da Waterpolo Development pelo mundo para a equipe que se destaca pelo jogo limpo.

ABDA (Ouro), Sesi Interior (Prata) e Luso (Bronze), da Série Titan

ABDA (Ouro), Sesi Interior (Prata) e Luso (Bronze), da Série Titan

O técnico time campeão ABDA, Emerson Martins, ressaltou a evolução geral e o espírito de equipe do festival. “Foi um final de semana fantástico, em que as crianças interagiram muito com as outras equipes. O maior resultado foi ver que todos os garotos, não apenas do meu time, evoluíram muito em diversos aspetos, do jogo e fora da piscina, como em comprometimento e disciplina. O torneio fortaleceu muito o espirito de união da equipe. Os atletas ficaram juntos o tempo todo, um ajudando o outro”, contou.

Na Série Tsu, a equipe campeã foi Cobra d’água, o vice-campeão foi o time ADPM e o terceiro lugar ficou com a equipe ABDA Feminino. A técnica da equipe campeã da série Tsu, Bruna Martins, apontou a garra da equipe como ponto forte. “Mesmo após duas derrotas na primeira fase, o time veio com muita vontade para a disputa da Série Tsu e ganhou todas as partidas dali em diante, demonstrando muita fé, persistência e humildade, os lemas da ABDA”, disse Bruna.

Cobra d'água (Ouro), ADPM (Prata) e ABDA Feminino (Bronze) da Série Tsu

Cobra d’água (Ouro), ADPM (Prata) e ABDA Feminino (Bronze) da Série Tsu

O HaBaWaBa Brasil foi disputado na categoria sub-13 misto, mas havia atletas de bem pouca idade. Por isso, foi oferecida premiação para o atleta mais novo inscrito. Eduardo Seidy Kitamoto, de 9 anos, ganhou uma caixinha e uma bola personalizados do evento.

Futuro

Claudio Zopone, mantenedor da ABDA, organizadora do evento, revela que os planos para o próximo ano são pelo menos triplicar o número de inscritos. “O HaBaWaBa Brasil 2020 superou em muito as nossas expectativas, dentro da atual conjuntura da pandemia, tanto na parte técnica quanto em aceitação e organização. O evento foi impecável, com as crianças demonstrando muita evolução na parte técnica e também em comportamento, disciplina e ética. Não tivemos nenhum problema, não houve faltas graves na competição, nem desrespeito com arbitragem ou adversários. Pretendemos fazer com que o HaBaWaBa Brasil cresça cada vez mais dentro do calendário da modalidade”, afirmou.

Eduardo Seidy Kitamoto, de 9 anos, atleta mais novo do torneio com a professora Janaina Parra Grossi

Eduardo Seidy Kitamoto, de 9 anos, atleta mais novo do torneio com a professora Janaina Parra Grossi

RESULTADOS DOS JOGOS

SEMIFINAIS (12/12)

Titan

  • ABDA X LUSO 12 – 1
  • ARENA X SESI INTERIOR 4 – 9

Tsu

  • ADPM X SEA HORSE 10 – 6
  • COBRA DÁGUA X ABDA FEM 6 – 2

FINAIS (13/12)

Titan

  • 3º e 4º lugar – ARENA X LUSO 2 – 6
  • 1º e 2º lugar – ABDA X SESI-INTERIOR 14 – 6

Tsu

  • 3º e 4º lugar – SEA HORSE X ABDA FEM 2 – 8
  • 1º e 2º lugar – ADPM X COBRA DÁGUA 5 – 7

*Resultados de todos os jogos do HaBaWaBa Brasil em: https://habawababrasil.com.br/pt_br/ligas/2020

Crédito das fotos: Wilian Olivato

destacada_ABDA