Refeição foi elaborada com o objetivo de prover a energia necessária para um bom desempenho

Para reforçar a alimentação de todos os atletas durante o Campeonato Sul-Americano Sub-16 de Polo Aquático, a Associação Bauruense de Desportos Aquáticos (ABDA) elaborou, juntamente com a nutricionista Carol Bernardino, o cardápio dos cinco dias de competição.

A importância de se alimentar durante as competições é essencial para prover a energia necessária afim de que o corpo tenha um bom desempenho durante o exercício. “Alguns alimentos podem favorecer a melhora do tempo, o retardamento da fadiga e percepção de esforço reduzida, além do potencial máximo dos atletas. A escolha errada dos alimentos pode favorecer desconfortos gastrointestinais, ânsias, diarreias e diminuir o rendimento pleno do esporte. Assim, para competições grandes como o Sul-Americano, trabalhamos com alimentos padrões, ou seja, ou seja, aqueles que encontramos na maioria dos países, porém escolhe-se o que fornece melhores e maiores nutrientes”, afirmou Bernardino.

Como os atletas precisam de grandes quantidades de calorias, tanto para o momento da prova, quanto o pós-prova (recuperação muscular) é necessário trabalhar com alimentos que possuam alta densidade calórica, assim aumentam-se as calorias sem aumentar o volume ingerido, como é o caso de farofas, mel, goiabadas, sucos, bolos entre outros.

“O café da manhã será oferecido até duas horas antes da competição, assim os atletas podem comer em maior quantidade, permitir o esvaziamento gástrico completo e ofertar o substrato suficiente na competição. Refeições mistas estão no cardápio, como carboidratos, proteínas, e gorduras, porém na qualidade necessária para o pré-jogo”, completou a nutricionista.

O intrajogo e o imediatamente pós-jogo, normalmente é determinado pelos técnicos de cada equipe, que podem fazer o uso tanto de alimentos de rápida absorção quanto suplemento e isotônicos adicionados com carboidratos.

No almoço e no jantar, será ofertado refeições ricas em carboidratos, com o intuito de reestabelecer o estoque energético dos atletas e intensificar a recuperação muscular, bem como a utilização das proteínas serão compostas por carnes magras, assadas, cozidas ou grelhadas, evitando fritos e empanados. Sucos de frutas e sobremesas também farão parte do cardápio aumentando a hidratação e reposição energética.

“No último dia de competição faremos um cardápio típico brasileiro para mostrarmos um pouco de nossa cultura e culinária local. O cardápio correto, equilibrado e acima de tudo saboroso é fundamental para o esporte e essencial para a obtenção dos resultados ótimos”, finalizou Carol.