Testes avaliam desempenho e possibilitam ajustes nos treinos, com prescrições que corrijam possíveis deficiências

Dando prosseguimento aos experimentos realizados na Associação Bauruense de Desportes Aquáticos (ABDA) pelo Laboratório de Fisiologia e Desempenho Humano (LAFIDE) da Universidade Estadual Paulista (Unesp), os atletas da equipe de polo aquático masculino participaram, em junho, de uma bateria de avaliações, visando o levantamento periódico da capacidade física dos atletas.

As avaliações fazem parte da parceria firmada entre ABDA e Unesp para a realização de experimentos científicos junto aos atletas da associação, por meio do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Motricidade, mestrado e doutorado.

O coordenador do LAFIDE, professor Dr. Alessandro Moura Zagatto, conta que neste conjunto de avaliações foram aplicados testes de agilidade, de salto e de limiar anaeróbico. Cada um deles avalia diferentes aspectos do desempenho dos atletas. “A ideia é começar com o polo aquático masculino, em seguida avaliaremos o feminino, natação e atletismo. Serão feitos testes de forma periódica, que vão possibilitar ajustes nos treinos e avaliar como estão os atletas, permitindo fazer prescrição em cima dos valores encontrados e corrigir possíveis deficiências” explica.

Zagatto detalha como foi cada um dos 3 testes aplicados nos atletas de polo aquático masculino:

  • Testes de agilidade ou habilidade de esforço repetido (RSA): avalia a capacidade de nadar distâncias curtas, como 9 metros. É mensurado o ir e voltar com intervalo curto e a queda de desempenho nesse percurso. Quanto menor a queda, melhor a capacidade que o atleta possui de se manter na piscina durante um jogo.

avaliação de monitoramento no polo aquático masculino6

  • Testes de salto: cada atleta realizou 3 saltos sobre uma plataforma que consegue medir força, potência, aceleração, tempo de reação (resposta), tornando possível avaliar toda a capacidade neuromuscular dos membros inferiores. É possível verificar se o atleta responde rápido, qual a força que possui e sua capacidade de aplicação desta força. Essas variáveis compõem o índice da parte da perna, altamente importante na prática do polo aquático.

avaliação de monitoramento no polo aquático masculino1

  • Testes de limiar anaeróbio: realizados com coleta de sangue dentro da água, objetiva determinar o limiar anaeróbio, que é o índice de resistência de nado dos atletas. É um teste usado tanto na avaliação quanto na prescrição do treinamento.

avaliação de monitoramento no polo aquático masculino7

A parceria entre ABDA e Unesp foi idealizada, no início de 2019, pelo coordenador do LAFIDE, o mantenedor da ABDA Claudio Zopone e o coordenador da ABDA Vinicius Marques.

Profissionais e professores da Unesp envolvidos na parceria:

  • Dr. Alessandro Moura Zagatto (coordenador do LAFIDE)
  • Gabriel Motta Pinheiro Brisola (educador físico, aluno de doutorado)
  • Elvis de Souza Malta (educador físico, aluno de doutorado)
  • Rodrigo Araujo de Poli (educador físico, aluno de doutorado)
  • Yago Medeiros Dutra (fisioterapeuta, mestre)
  • Gabriel Machado Claus (educador físico, aluno de mestrado)
  • Vithor Hugo Fialho Lopes (educador físico, aluno de mestrado)
  • Julia Bombini Faustini (biomédica, aluna de mestrado)

Financiadores:

FAPESP Processo 16/11076-6. Projeto “Suplementação de beta-alanina associado ao treinamento intervalado de alta intensidade no desempenho e na manifestação dos processos de fadiga central e periférica durante sprints repetidos”

avaliação de monitoramento no polo aquático masculino8