Após superar desafios e vencer na piscina, Pedro Gustavo Schiaveto se torna campeão na educação

Quem acompanha as conquistas da Associação Bauruense de Desportos Aquáticos (ABDA) ao longo dos anos talvez não imagine que o principal objetivo da entidade sem fins lucrativos não esteja nas piscinas e pistas de atletismo.

Os primeiros lugares do pódio são consequência de um trabalho sério, focado na valorização das crianças e adolescentes, mas o principal objetivo da ABDA é o desenvolvimento educacional. Para isso, o esporte é utilizado como ferramenta de motivação, elevação da autoestima e superação de desafios.

Ao longo dos mais de 8 anos de atuação da ABDA, muitos alunos tiveram conquistas no meio acadêmico. É o caso de Pedro Gustavo Schiaveto, de 18 anos, atleta da natação paralímpica. O jovem recentemente foi aprovado em 1º lugar no curso de Educação Física da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) e no curso de Direito em duas universidades de Bauru, Instituição Toledo de Ensino (ITE) e Faculdades Integradas de Bauru (FIB).

História na ABDA

Pedrinho, como gosta de ser chamado pelos amigos, está na ABDA desde os 12 anos de idade e seu caminho até aqui foi trilhado por muita luta e superação de desafios.

A mãe Renata Schiaveto conta que o menino, que é gêmeo com Vitor, nasceu prematuro e tinha seu desenvolvimento um tanto lento ao passar do tempo. Porém, só aos 3 anos e meio, após passar por uma série de médicos, foi diagnosticada paralisia cerebral. “Nessa época, teve início a fase de reabilitação na APAE e, aos 15 anos, ele pode ter alta, graças ao apoio da ABDA com a fisioterapia e a natação”, relembra Renata.

A mãe conta que Pedrinho fazia natação desde os 9 meses, já com intuito de reabilitação. “Ele aprendeu a nadar antes mesmo de andar” explica.

Mas, foi aos 12 anos que o garoto fez um teste na ABDA e começou na nadar com a turma da natação convencional. Porém, logo foi encaminhado para a turma PCD. “Quando ele começou a treinar, ele tinha dúvida se um dia iria dirigir, estudar entre outras coisas. Mas, ao ver o exemplo dos outros atletas que conseguiam, cada um com sua deficiência, ele percebeu que era possível treinar, trabalhar e competir. Foi um incentivo muito bom para a sua autoestima”, enfatiza Renata.

Pedrinho é bicampeonato paulista e sonho participar de um Brasileiro e Paralimpíada

Pedrinho é bicampeonato paulista e sonha participar de um Brasileiro e uma Paralimpíada

Campeão na educação

Pedrinho que já coleciona vitórias na piscina como um bicampeonato paulista, agora coloca no currículo a vitória na vida escolar. Ser aprovado em 1º lugar em uma universidade estadual encheu de orgulho não só o atleta, mas toda a família e também a ABDA.

Ao comentar sobre a felicidade em mais essa conquista, ele ressalta a importância das atividades na ABDA, onde aprendeu a ter mais respeito, mais disciplina. “Mudou muita coisa na minha vida. Uma delas foi provar para os que falavam que eu não conseguiria chegar a lugar nenhum que eu tenho capacidade de fazer um esporte e ter um estudo”, conta.

A mãe fala sobre a importância do apoio que o filho teve além da piscina. “Sair dos treinos puxados e ter uma sala de estudos no mesmo local ajudou a otimizar o tempo dele.”

Decisão para o futuro

Entre os desejos do jovem atleta, estão a participação em um Campeonato Brasileiro e a ida para uma Paralimpíada. Essa busca acabou pesando na decisão do futuro escolar. Mesmo feliz pelo 1º lugar em Educação Física, Pedro acabou optando pelo Direito para não perder a oportunidade de continuar sua preparação como atleta. “Também quero estar mais perto da minha família, que sempre me apoia”, conta.

Mas, quando perguntado sobre seu maior sonho, a resposta vai bem além das piscinas e dos bancos escolares. “Um dia quero ajudar os mais jovens a encontrarem o seu esporte ideal e sua felicidade no mundo”, diz ao agradecer especialmente o incentivo dado pelo idealizador da ABDA Claudio Zopone e toda a equipe.

destacada